A Moral Comunista (V. Kolbanoski, 1947)

As questões de moral, assim como todas as questões da vida social, pela primeira vez foram colocadas em sólidas bases cientificas quando surgiu o materialismo histórico, que é a verdadeira ciência das leis do desenvolvimento social.

À luz do materialismo histórico, revela-se claramente a inconsistência das concepções idealistas da moral. Ficam assim expostos os defeitos das teorias sobre moral, correntes até antes do aparecimento da filosofia materialista de Marx. Continuar lendo “A Moral Comunista (V. Kolbanoski, 1947)”

Exemplos que ilustram a lei da unidade dos contrários (Pequim Informa, 1966) – Parte XII

XII – Difundir a dialética própria das coisas, acelerar sua transformação e alcançar o objetivo da revolução

Nota do Redator: As contradições se resolvem através da luta. Os dois aspectos de uma contradição, em condições dadas e como resultado da luta entre eles, transformam-se invariavelmente em seus opostos. O camarada Mao Tsetung nos tem ensinado que a “tarefa dos comunistas consiste precisamente em denunciar as idéias errôneas dos reacionários e metafísicos, propagar a dialética própria das coisas e acelerar a transformação das coisas a fim de alcançar os objetivos da revolução”.
Seguindo os ensinamentos do Presidente Mao, os operários, camponeses, soldados e quadros revolucionários tem utilizado a dialética materialista nos três grandes movimentos revolucionários: a luta de classes, luta pela produção e experimentação científica, para superar diversas dificuldades e transformar as condições adversas em favoráveis, a passividade em iniciativa, uma má colheita em uma abundante, o atrasado em avançado, as coisas más em boas e o fracasso em êxito, avançando assim de vitória em vitória.

Continuar lendo “Exemplos que ilustram a lei da unidade dos contrários (Pequim Informa, 1966) – Parte XII”

O desenvolvimento econômico da sociedade (L. Segal)

Nota do blog: Publicamos a seguir, dividido em quatro partes, o Manual soviético intitulado O desenvolvimento econômico da sociedade, de L. Segal, onde há uma sistematização acerca disto com base no materialismo histórico. Com isto, objetivamos municiar sobretudo a juventude à luta ideológica sobre o desenvolvimento social da humanidade e sobre a nossa própria história, pondo o marxismo-leninismo-maoismo (marxismo dos dias de hoje) como questão fundamental para compreender o mundo social.


O Desenvolvimento Econômico da Sociedade

A base de toda vida social são as relações de produção entre os homens, é o que demonstram os dois economistas e sociólogos Marx e Engels, descobridores e explicadores das leis do desenvolvimento da sociedade(1).

Continuar lendo “O desenvolvimento econômico da sociedade (L. Segal)”

Datas memoráveis do proletariado (AND, julho de 2018)

Nota do blog: Retirado da edição 213 do Jornal A Nova Democracia.


Execução de Gabriel Pimenta – 18 de julho de 1982: Gabriel Pimenta, advogado do povo, é executado por pistoleiros por atuar e defender a luta dos camponeses pobres em Marabé, estado do Pará. Ele foi executado aos 27 anos com três tiros nas costas, disparados pelo pistoleiro José Crescêncio de Oliveira, a mando de Manuel Cardoso Neto, conhecido como “Nelito” (latifundiário local). Pimenta havia mudado dois anos antes à região para dedicar-se integralmente à defesa e apoio da luta pela terra, sendo o primeiro advogado a ganhar uma causa a favor dos camponeses no judiciário do sul do Pará. Hoje, em Marabá, há um bairro – fruto de uma ocupação popular – com o nome do advogado do povo e, em Conceição do Araguaia, camponeses organizados pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP) batizaram a tomada dos latifúndios Capivara, Talismã e Jacutinga com o nome de Área Revolucionária Gabriel Pimenta.

Continuar lendo “Datas memoráveis do proletariado (AND, julho de 2018)”

Exemplos que ilustram a lei da unidade dos contrários (Pequim Informa, 1966) – Parte XI

XI – A vitória do novo sobre o velho constitui uma lei eterna e inviolável

Nota do Redator: Cada coisa contém os dois aspectos: a afirmação e a negação. A luta entre estes contrários que leva constantemente as coisas para seu oposto, significa a substituição do velho pelo novo, isto é, a extinção do velho e o nascimento do novo. O camarada Mao Tsetung disse: “Existe dentro de toda coisa a contradição do novo e o velho, que dá origem a uma série de complicadas lutas. Como resultado do qual, o aspecto novo e menor cresce e se transforma em dominante, enquanto o aspecto velho e maior se apequena e se aproxima gradualmente a sua extinção. No momento em que o aspecto novo se transforma em dominante em relação ao velho, a coisa velha se converte qualitativamente numa coisa nova.” Isto é, a vitória do novo é inevitável e a substituição do velho pelo novo constitui uma lei geral, eterna e inviolável do universo.

Continuar lendo “Exemplos que ilustram a lei da unidade dos contrários (Pequim Informa, 1966) – Parte XI”

Mensagem do Comitê Bandeira Vermelha (Alemanha) à celebração internacional dos 200 anos de Karl Marx (junho de 2018)

Tradução não-oficial da versão em espanhol.

Original em Dem Volke Dienen


Proletários de todos os países, uni-vos!

 

Mensagem do Comitê Bandeira Vermelha à celebração internacional do 200º Aniversário de nascimento de Karl Marx

 

Estimados camaradas dos Partidos e organizações comunistas,

Estimados companheiros do movimento revolucionário da RFA,

Estimados amigos,

O Comitê Bandeira Vermelha os saúda em nome da vanguarda proletária em formação que luta pela reconstituição do Partido Comunista da Alemanha. Saudamos os esforços que tem feito para poder estar presentes nesta grandiosa celebração internacional do 200º aniversário do natalício de Karl Marx. Saudamos a decisão, a firmeza e a alta combatividade com a qual levam a cabo ações e atos celebrados nos diferentes países e também na mesma RFA, como parte da campanha internacional que hoje estamos culminando. Consideramos que a campanha foi uma celebração digna do fundador do Movimento Comunista Internacional, Karl Marx. Foi uma campanha que diante do mundo demonstrou, uma vez mais, que nós, os maoistas, somos os continuadores de sua obra, que Marx é daqueles que lutam por transformar o mundo desde suas mais profundas raízes, dos lutadores da revolução proletária mundial, dos que estão pelo Comunismo, e não daqueles que traficam com sua grande figura para defender a exploração e a opressão; Marx não é um dos revisionistas e oportunistas. Todas as ações e atos demonstraram isso e tiveram uma expressão concentrada na ação central da campanha que levaram a cabo os lutadores do proletariado internacional em Trier. Por um lado, “a celebração” do Estado alemão, da social-democracia, do oportunismo e do revisionismo, junto com os revisionistas chineses – os cabeças desta monstruosidade que é o social-imperialismo chinês, aqueles que erigiram uma estátua de um Marx estéril, “grande”, mas impotente; de um ícone morto. Por outro lado, nós, os maoistas, contra o Estado alemão, nas barbas de seu aparato policialesco, içamos a bandeira vermelha com a foice e o martelo, a bandeira da guerra popular, a bandeira da ditadura do proletariado, a bandeira do Comunismo. Assim tem sido toda essa campanha: um desafiante grito, que resume em uma frase todas as verdades do marxismo: A REBELIÃO SE JUSTIFICA!

Continuar lendo “Mensagem do Comitê Bandeira Vermelha (Alemanha) à celebração internacional dos 200 anos de Karl Marx (junho de 2018)”

Peru: A situação política nacional atual (Movimento Popular Peru – Comitê de Reorganização, 2018)

Nota do blog: Publicamos importante documento datado de junho de 2018 do MPP (CR) – organismo gerado do Partido Comunista do Peru para o trabalho internacional.

 


Proletários de todos os países, uni-vos!

Eleições, não! Guerra Popular, sim!

Não podemos marchar sob consignas e bandeiras contrárias à classe e ao povo, como a que pretende solucionar a atual crise política do regime fascista, genocida e vende-pátria encabeçado pelo peão do imperialismo ianque Vizcarra, mobilizando-se sob a consigna: Fora todos!, por trás da qual este se oferece como solução para a troca de autoridades o “golpe” ou “autogolpe” para fechar o Congresso e convocar novas eleições parlamentares ou gerais.

Continuar lendo “Peru: A situação política nacional atual (Movimento Popular Peru – Comitê de Reorganização, 2018)”

USA: Repúdio aos liquidacionistas e apoio ao Comitê Bandeira Vermelha da Alemanha (Guardas Vermelhos dos Estados Unidos, 2018)

Nota do blog: Publicamos declaração conjunta dos Guardas Vermelhos de várias regiões dos Estados Unidos tomando posição contra o liquidacionismo de direita e a prática hegemonista de seus patrocinadores no MCI, ademais de tomar firme posição pelo trabalho comunista do Comitê Bandeira Vermelha e à luta pela reconstituição do Partido Comunista da Alemanha.

Os maoistas norte-americanos destacam ainda o trabalho da esquerda no MCI. “Nós desejamos ressaltar principalmente a carta do Partido Comunista do Brasil (Fração Vermelha) que expôs corretamente a questão com grande precisão. Nós consideramos o PCB (FV) o processo mais avançado das Américas.”


Sobre o combate de classes entre as linhas de esquerda e de direita na Alemanha e os incidentes após o 1º de Maio de 2018

É de responsabilidade dos revolucionários de todo o mundo analisarem correntes ideológicas opostas e, enquanto internacionalistas, devemos tomar a posição de combater o centrismo e o direitismo. Em relação aos eventos que aconteceram durante o 1º de Maio de 2018, e às numerosas declarações subsequentes deste, nós ficamos em silêncio por muito tempo. A respeito disso, nós somos autocríticos e procuramos retificar essa questão nos colocando lado a lado das lutas importantes acontecendo no Movimento Comunista Internacional e dando nosso claro e apropriado apoio. Em suma nós devemos aprender a separar os revolucionários dos revisionistas e firmemente apoiar os revolucionários. Ambos lados fizeram seus documentos, disponíveis online durante meses, e é através do estudo cauteloso desses documentos que chegamos aos seguintes posicionamentos:

Continuar lendo “USA: Repúdio aos liquidacionistas e apoio ao Comitê Bandeira Vermelha da Alemanha (Guardas Vermelhos dos Estados Unidos, 2018)”