1 de Maio – Declaração conjunta dos partidos e organizações marxistas-leninistas-maoistas (2016)

Nota do blog: Repercutimos aqui a Declaração Conjunta por ocasião do 1º de Maio, assinada por 29 partidos e organizações marxistas-leninistas-maoistas de todo o mundo, analisando a situação internacional e particular de alguns países, o andamento das guerras populares (particularmente na Índia) e fazendo um grandioso chamamento a arvorar e aplicar o marxismo-leninismo-maoismo, principalmente maoismo, como mando e guia da Revolução Proletária Mundial; o faz, sobretudo, relembrando o exemplo do Partido Comunista da China sob direção do Presidente Mao Tsetung que, em 1966, deu início ao maior e mais pujante movimento de massas da história humana, a Grande Revolução Cultural Proletária que completa neste ano seu 50º aniversário, e que sepultou, batalha após batalha, as diferentes formas de revisionismo que ousou pôr-se em seu caminho, combatendo a ideologia, a política e a cultura burguesas. Tal como na ocasião da GRCP com os comunistas chineses, os comunistas de todo o mundo devem enterrar toda ideologia não-proletária no seio do movimento comunista e ousar hastear a bandeira vermelha do marxismo-leninismo-maoismo, avançando, pela vitória da Revolução Proletária Mundial.

Chinese Communist Poster with Karl Marx, Vladimir Lenin and Mao Zedong
Marx, Lenin e Presidente Mao.

Continuar lendo “1 de Maio – Declaração conjunta dos partidos e organizações marxistas-leninistas-maoistas (2016)”

Anúncios

Adereço aos quadros diplomáticos (Chiang Ching, 1975)

Nota do blog: Publicamos o pronunciamento da grandiosa guia do proletariado chinês, seguidora e uma das lideranças da linha vermelha do Partido Comunista vanguardeada pelo Presidente Mao, camarada Chiang Ching, sobre o trabalho diplomático na perspectiva marxista-leninista-maoista, o modo proletário de conceber as coisas e o mundo, que reside em colocar a política no comando, compreendendo a luta de classes na frente diplomática, assumindo, defendendo e aplicando o maoismo (à época, Pensamento Mao Tsetung), com otimismo revolucionário proletário, servindo à Revolução Proletária Mundial.

O pronunciamento data março de 1975, durante encontro promovido visando uma ofensiva da linha revolucionária de esquerda sobre a frente diplomática, dado os vários problemas expostos na política externa chinesa da época, controlada sobretudo pelos revisionistas sob guarda-chuva de Chou En-lai.

Traduzido pelo núcleo de colaboração.

chiang1
Camarada Chiang Ching

Continuar lendo “Adereço aos quadros diplomáticos (Chiang Ching, 1975)”

Abaixo as perseguições, ameaças e assassinatos de camponeses e suas lideranças! (Liga dos Camponeses Pobres – LCP)

lcp-banner-final

 

Baixe a imagem em .pdf para imprimir e distribuir ou colar em seu bairro, vila, favela ou comunidade; escola, universidade, fábrica ou local de trabalho; em locais de recreação ou em associações.

Faça download da imagem!

Morte ao latifúndio!
Terra para quem nela trabalha!
Viva a Revolução Agrária!

Viva os 41 anos da vitória do Kampuchea Democrático!

Nota do blog: Reproduzimos artigo retirado do site oficial do Movimento Estudantil Popular Revolucionário – MEPR abreviando a história do Kampuchea Democrático, do camarada Pol Pot e do heroico Khmer Vermelho, ou melhor, Partido Comunista de Kampuchea. Devido sua importância fundamental, a revolução no Kampuchea Democrático e sua experiência na construção socialista são completamente insultadas pelas trupes de revisionistas, oportunistas e toda a reação mundial que lhe sustenta política e ideologicamente. Cabe aos comunistas revolucionários desmascarar estes ataques e levantar alto a bandeira do internacionalismo proletário e da Revolução Proletária Mundial!

Continuar lendo “Viva os 41 anos da vitória do Kampuchea Democrático!”

Sobre a Nossa Política (Mao Tsetung, 1940)

Nota do blog: Reproduzimos a seguir a obra do Presidente Mao “Sobre a nossa política”, onde se demarca uma linha nítida sobre a conduta do Partido Comunista dentro da Frente Única Revolucionária, que, naquele momento, abarcava todas as forças e classes que se opunham à agressão japonesa contra a nação chinesa, de modo que tal política se sustentava na síntese “avançar as forças progressistas, ganhar as forças intermediárias e isolar as forças reacionárias”.

Por sua importância com relação ao modo correto do manejo da Frente Única Revolucionária pelo proletariado (hegemonizado pelo seu Partido Comunista), publicamos aqui.

Continuar lendo “Sobre a Nossa Política (Mao Tsetung, 1940)”

A doença senil do oportunismo (A Nova Democracia)

Nota do blog: Publicamos em seguida o artigo do prof. Fausto Arruda respondendo às reações contrárias aos textos e opiniões expressas pelo jornal; reações estas tão comuns e frequentes a cada dois anos, vinda dos revisionistas e oportunistas eleitoreiros da “esquerda” ligada e integrada até a medula ao genocida e velho Estado de grandes burgueses e latifundiários serviçal do imperialismo, principalmente ianque.

Originalmente publicado em Jornal A Nova Democracia (AND), nº 129 (2ª quinzena de Abril de 2014).

Continuar lendo “A doença senil do oportunismo (A Nova Democracia)”

9 de Abril: Viva o Dia dos Heróis do Povo Brasileiro! (Frente Revolucionária de Defesa dos Direitos do Povo, Brasil)