Partido Comunista do Peru: Viva o 37° Aniversário da Invencível Guerra Popular!

Retirado de vnd-peru.blogspot.com. Tradução não-oficial.

Proletários de todos os países, uni-vos!

Viva o 37° Aniversário da Invencível Guerra Popular!

“(…) Esta convergência da nova ofensiva contrarrevolucionária revisionista conluiada com o imperialismo sonha com a destruição definitiva do marxismo, sonha em varrer tudo o que a revolução fez, todos seus logros, toda sua heroica ação, querem entronizar outra vez o velho, o brutal domínio da reação no momento mais caduco e sinistro do imperialismo. Isto repercute e vemos a capitulação no país; difundem a “paz”, a democracia burguesa, a economia de mercado, os direitos humanos, as ideologias reacionárias, a cultura burguesa; capitulam ante o imperialismo. A capitulação se expressa em duas faces: a capitulação ante a reação nativa e a capitulação ante a reação mundial, sempre é assim, seu objetivo é vender a revolução. É podre, pois, que deve ser arrasada a sangue e fogo e isso requer uma estratégia e uma tática (…)”.

Doc. ”Sessão Preparatória do II Pleno do Comitê Central – 1992”

Presidente Gonzalo

 

Neste vermelho e combativo mês, mês do 1º de maio dia do Proletariado Internacional, dos dias 6,7, 8 e 9 de maio Dia da Resistência Heróica e do dia 17 de maio início da Guerra Popular marxista-leninista-maoísta, pensamento Gonzalo (M-L-M,PG), saudamos com júbilo revolucionário o proletariado internacional, as nações oprimidas, os partidos e organizações maoístas, os militantes do Partido Comunista do Peru (PCP) e do estrangeiro, os combatentes do Exército Popular de Libertação (EPL) e as massas, que com sangue regam e escrevem a nova aurora da Revolução Proletária Mundial (RPM).

Neste 37º Aniversário da pujante e vitoriosa Guerra Popular, nos reafirmamos em nossa Base de Unidade Partidária (BUP), fundamento que guia nossa ação com seu triplo conteúdo: 1) Marxismo-Leninismo-Maoísmo, Pensamento Gonzalo; 2) O Programa da Revolução Democrática; 3) A Linha Política Geral e seu centro a Linha Militar, aprovada e sancionada no I Congresso do PCP, um congresso Marxista, um congresso M-L-M, PG, o primeiro marco da imperecível vitória, filha de dois pais: O Partido e a Guerra Popular. Esta reafirmação é necessária e inevitável hoje mais do que ontem porque enfrentamos uma ofensiva contrarrevolucionária geral, encabeçada pelo imperialismo, principalmente ianque, a reação e o novo revisionismo, não só no Peru mas em todo o mundo, que pretende conjurar a revolução como tendência histórica e política principal e será ainda mais.

Em 17 de maio de 1980, rebeldes bandeiras vermelhas com foices e martelos espalharam-se ao vento. Com o inicio da Guerra Popular se ingressou à Ofensiva Estratégica da RPM, proclamando que a “Rebelião se justifica”, convocando o proletariado, o campesinato – em especial o pobre, e ao povo peruano em geral a pôr-se em pé de luta organizadamente nos três instrumentos da revolução para escrever a nova história nos campos de nossa tumultuosa geografia, selando velhos tempos de paz e iniciando novos tempos de guerra, assaltando os céus com os fuzis e abrindo uma nova aurora.

No campo Internacional, descarregam a crise econômica imperialista sobre os ombros dos países do terceiro mundo, atiçando e levantando as massas. Tudo isto reafirma que a situação revolucionária no mundo é um fato e não uma mera especulação, mesmo quando dada com desenvolvimento desigual, tal como planteara o Presidente (Pdte.) Mao: “os próximos 50 a 100 anos marcam a  época em que o imperialismo e a reação serão varridos da face da terra”.

O conluio e a pugna a cada dia se desenvolvem mais, os fatos recentes como na Síria, no Afeganistão, na Coréia do Norte demonstram isso. Se houver conluio encerra a pugna. As contradições a nível mundial se agudizam e, se agudiza, sobretudo, a contradição principal entre nações oprimidas e imperialismos e a terceira contradição – interimperialista. O fascista arquirreacionário Donald Trump, cabeça do imperialismo ianque, leva a cabo genocídios, saqueios, bombardeios e uma crescente e aguda guerra comercial, para desta maneira consolidar sua hegemonia mundial. A Alemanha por sua vez, traçou seu plano de ação para converter-se em superpotência única, alistando novos contingentes e sua capacidade militar direta no Oriente Médio e toda a Europa. A Rússia estende sua diplomacia e intervenção militar direta na Ásia Ocidental. Já para a China, sua crescente ingerência comercial na África e America Latina não basta então, busca pactos e acordos para fortalecer suas posições e aumenta constantemente seu orçamento militar. A França, a Inglaterra, o Japão, a Itália e outros não ficam para trás em todos estes preparativos, como dissera o Pdte. Gonzalo em seu magistral e vigente discurso “(…) os mesmos contendentes da I e II Guerra Mundial, estão gerando, estão preparando a III Guerra Mundial (…) Não podemos consentir! Basta já de exploração imperialista! Devemos acabar com eles!(…)”.

No campo revolucionário, este ano comemoramos os 100º Aniversário do Triunfo da Revolução Socialista de Outubro dirigida pelo Grande Lênin na Rússia, com a qual se marca uma extraordinária e memoriosa etapa na história do mundo, o término da revolução burguesa e o começo da Nova Era da Revolução Proletária Mundial. A luta entre revolução e contrarrevolução na era do imperialismo e da RPM nos legou as mais importantes experiências da luta de classes. O PCP se soma a celebração e chama para realizá-la com mais Guerras Populares.

Na Índia, o levantamento armado revolucionário de Naxalbari completa este ano seu 50º Aniversário influenciado pela Grande Revolução Cultural Proletária (GRCP) e hoje o Partido Comunista da Índia – Maoísta (PCI-M) dirige esta luta. A Guerra Popular na Índia, Turquia, Filipinas e no Peru são a grande torrente vermelha da RPM que convoca todos os países oprimidos a iniciarem e desenvolverem a Guerra Popular em oposição à guerra de rapina mundial, construindo, para dirigir estas, novos Partidos Comunistas Maoístas.

No campo nacional, o contexto atual nos demanda combater o regime fascista, genocida e vende-pátria emergido nos anos 90, com Fujimori, Toledo, García Pérez, Ollanta Humala (cap. Carlos) e hoje o ianque P.P Kuczynski fiel lacaio do seu amo, que sonharam e seguem sonhando em cumprir suas três tarefas contrarrevolucionárias como necessidade imediata do imperialismo principalmente ianque e da reação peruana: reimpulsionar o capitalismo burocrático, reestruturar o velho Estado e aniquilar a Guerra Popular e o PCP, dizemos que são uma impossibilidade histórica e o será ainda mais enquanto se concretiza a Reorganização Geral do Partido.

A conjuntura atual se caracteriza pela luta de classes em diferentes lugares do país. Hoje, a quase um ano de governo do genocida P.P Kuczynski, nosso país continua em uma profunda crise econômica, política, cultural e social da qual não podem nem poderão sair. Hoje eles juntaram as quatro décadas confirmando o estabelecido pelo Pdte. Gonzalo de que o capitalismo burocrático entrou em seu terceiro momento de crise e destruição inexorável desde 1980, acelerando a decomposição do velho Estado pela Guerra Popular que opera em nosso país e que o PCP dirige. A isto agregamos os desastres naturais (El niño costeiro), antes dessa calamidade, em 27 de abril, o Congresso aprovou a nefasta lei para a “Reconstrução Nacional” com mudanças e 3.500 milhões de dólares de investimentos. E de onde virá esse dinheiro? Do imperialismo, e como sempre os beneficiados serão as grandes empresas construtoras e imperialistas, o qual recairá sobre os ombros das amplas massas trabalhadoras junto com uma maior submissão ao imperialismo.

A indústria nacional segue em crise prejudicando os que produzem motores elétricos, maquinarias para minas, têxteis, pneumáticos, etc. gerando um desemprego de 130 mil postos para a classe trabalhadora, acrescentando a fome nos lares pobres. A Remuneração Mínima Vital (RMV) de 850 soles (unidade monetária peruana) não cobre nem a cesta básica familiar e tem destruído os direitos trabalhistas e a livre sindicalização.

Uma vez mais, diante dos ataques do imperialismo ianque, da reação e dos traidores da Linha Oportunista de Direita Revisionista e Capitulacionista (LOD R e C.) e da Linha Oportunista de Esquerda, (LOI, em espanhol), renovamos nosso compromisso em agitar céu e terra para “Defender a Vida e a Saúde do Presidente Gonzalo com Guerra Popular!”. Hoje, na farsa de “novos julgamentos” querem arranhar sua moral e ele se mostra desafiante e os combate com ódio comunista fazendo respeitar seus direitos de Prisioneiro de Guerra. Saudamos com fervor revolucionário a campanha desenvolvida pelos partidos e organizações maoístas em Defesa de nossa querida chefatura.

Neste aniversário nos reafirmamos na conquista do poder em todo o país, através da violência revolucionária que se concretiza na Guerra Popular, também nos reafirmamos na tarefa pendente da Reorganização Geral do PCP em função de resolver o problema do difícil e complexo desvio, corrigindo os problemas cometidos no passado que causaram muitos danos, o qual a reação e os novos revisionistas têm usado para seus obscuros fins; nosso compromisso é que a RGP (Reorganização Geral do Partido) leve a sua culminação.

Finalmente, o PCP nesta data especial de transcendência histórica e política, faz um chamado ao proletariado peruano, ao campesinato e ao povo em geral para organizar-se na ardorosa Guerra Popular que este dirige para alcançar sua real emancipação.

VIVA O PRESIDENTE GONZALO, CHEFATURA DO PARTIDO E DA REVOLUÇÃO!

APOIAR, DEFENDER E APLICAR O MARXISMO-LENINISMO-MAOÍSMO, PENSAMENTO GONZALO, PRINCIPALMENTE PENSAMENTO GONZALO!

DEFENDER A VIDA E A SAÚDE DO PRESIDENTE GONZALO COM GUERRA POPULAR!

VIVA O CENTENÁRIO DA GRANDE REVOLUÇÃO SOCIALISTA DE OUTUBRO!

VIVA O MAOÍSMO! ABAIXO O REVISIONISMO!

VIVA AS GUERRAS POPULARES DO PERU, ÍNDIA, TURQUIA E FILIPINAS!

FORA IANQUES DO ORIENTE MÉDIO, CORÉIA DO NORTE E VENEZUELA!

FORA IANQUES DA AMÉRICA LATINA E PERU! YANKEES GO HOME!

COMBATER O REGIME FASCISTA, GENOCIDA E VENDE-PÁTRIA, QUE HOJE O IANQUE KUCZYNSKI ENCABEÇA, FIEL LACAIO DO IMPERIALISMO IANQUE!

HONRA E GLÓRIA AO HEROICO POVO PERUANO!

Peru, 17 de maio de 2017.

PARTIDO COMUNISTA DO PERU

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s