Equador: Viva os 50 anos de Naxalbari! (Frente de Defesa de Lutas do Povo)

Nota do blog: Reproduzimos tradução não-oficial do comunicado da Frente de Defesa de Lutas do Povo – Equador aderindo à campanha internacional de celebração dos 50 anos do Levantamento Camponês de Naxalbari, marco da revolução democrática indiana e início do processo que hoje se apresenta como a Guerra Popular dirigida pelo PCI (Maoísta).


Maio de 2017

Depois da revolução de Nova Democracia na China, que deveio em revolução socialista e, sobretudo, na Grande Revolução Cultural Proletária; na Índia, em Naxalbari, Bengala Ocidental, em maio de 1967, os camponeses pobres da Índia assumem o cargo do proletariado e povo da China para levantar-se em armas pela conquista da terra, contra o latifundismo e dar passo, dessa maneira, a um movimento armado que hoje manifesta-se como guerra popular, sob a direção do PCI (Maoísta).

Não há dúvida de que a guerra popular na Índia, cujo gênesis remonta à chamada Revolução Naxalita de 1967, é um dos imponentes alcances revolucionários que desenvolveu o proletariado e povo da Índia e que indiscutivelmente está a serviço do proletariado internacional.

Tem sido cruento a sustentação deste processo, no entanto, é necessário. O velho Estado da Índia desatou uma série de campanhas de cerco e aniquilamento, sem alcançar minguar o esforço vital dos comunistas e do povo, que decididos, alcançaram debilitar o velho Estado burguês-latifundiário, como uma etapa prévia a sua definitiva destruição.

O proletariado e o povo do Equador saúda a guerra popular na Índia, soma-se a essa grande campanha por comemorar os 50 anos da Revolução Naxalita, até suas lutas do PCI (M) e do povo, por vez, condena e combate as correntes revisionistas que, enquistadas no seio do MCI, pretendem traficar com a GP na Índia, sobretudo quando apuram se “contrapor” a guerra popular do Peru e o Pensamento Gonzalo com a guerra popular na Índia, em seus pueris sonhos de cão magro por converter-se em vórtice revolucionário no MCI, quando objetivamente não passam de centrismo, revisionismo e oportunismo.

Viva os 50 anos do Levantamento Armado de Naxalbari!

Honra e glória aos combatentes da Índia que entregaram suas vidas pela Revolução na Índia e à causa do proletariado internacional!

Defender a linha de esquerda no MCI é defender as Guerra Populares na Índia, Turquia, Filipinas e Peru!

Viva a Guerra Popular na Índia!

Viva o Marxismo-Leninismo-Maoísmo!

Frente de Defesa dos Direitos do Povo – Equador

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s