Declaração de apoio de movimentos populares e revolucionários à gloriosa Guerra Popular na Índia (Brasil, outubro 2016)

Reproduzido do site da Liga Operária

Nota da Liga Operária: No grandioso Ato Internacional Político-Cultural de Celebração do 50º Aniversário da Grande Revolução Cultural Proletária,  realizado no dia 14 de outubro no Rio de Janeiro, foi feita uma declaração de apoio de movimentos populares e revolucionários à gloriosa Guerra Popular na Índia e o chamado a todos os revolucionários e democratas do Brasil e do mundo a apoiarem decidida e irrestritamente a Guerra Popular na Índia

A Liga Operária reproduz na íntegra essa importantíssima declaração e invoca a mais movimentos a também expressarem o seu apoio a heroica luta dos Povos e Revolucionários da Índia, em especial, no próximo dia 24 de Novembro, com a realização de ações de protesto em todos os países, nas imediações de embaixadas, consulados e instituições similares bem como todos os tipos de ações que demonstrem a nossa solidariedade proletária com presos políticos e com a Guerra Popular na Índia, e nosso absoluto rechaço ao regime fascista e genocida de Narendra Modi.

Os atos a serem desenvolvidos no próximo dia 24 de novembro correspondem a convocação do Comitê Internacional de Apoio à Guerra Popular na Índia, a todas as forças revolucionárias e democráticas, para denunciarem o regime fascista e genocida de Modi e seu tratamento desumano dado aos prisioneiros políticos, assim como os genocídios perpetrados em vários estados da Índia no âmbito da operação “caça verde”.

Continuar lendo “Declaração de apoio de movimentos populares e revolucionários à gloriosa Guerra Popular na Índia (Brasil, outubro 2016)”

Resolução de Solidariedade Classista com o Partido Comunista da Índia (Maoísta) e a Guerra Popular que dirige

Retirado e traduzido de vnd-peru.blogspot.com. Tradução não-oficial.

postersupportingpwinindia-2011

 

Resolução de Solidariedade Classista com
o Partido Comunista da Índia (Maoísta)
e a Guerra Popular que dirige

Proletários de todos os países, uni-vos!

V Encontro de Partidos e Organizações Marxista-Leninista-Maoístas da América Latina

Os partidos e organizações participantes neste V Encontro expressam suas mais calorosas saudações comunistas ao glorioso Partido Comunista da Índia (Maoísta), seu Comitê Central e seu secretário-geral, o camarada Ganapathy, a todos os combatentes do Exército Guerrilheiro Popular de Libertação, aos órgãos do novo Poder e às amplas massas do povo da Índia que, alçados em guerra popular, travam uma heroica luta que é tocha de esperança para o proletariado internacional e povos do mundo.

Continuar lendo “Resolução de Solidariedade Classista com o Partido Comunista da Índia (Maoísta) e a Guerra Popular que dirige”

Vida Longa aos Camponeses heroicos em Naxalbari! (Charu Mazumdar)

Charu Mazumdar.
Nota do blog: Vida Longa aos Camponeses heroicos em Naxalbari! foi escrito pelo camarada Charu Mazumdar em janeiro de 1972, cinco anos depois da revolta camponesa de Naxalbari (ocorrida em 1967). No texto, Charu Mazumdar fala sobre o sistema social na Índia, aponta os revisionistas à serviço do imperialismo na Índia e glorifica os grandiosos camponeses da revolta de Naxalbari.
Sobre o companheiro Charu Mazumdar, foi líder do Partido Comunista da Índia (Marxista-Leninista), importante dirigente na luta contra os revisionistas do PCI-“Marxista”. Em 2004, o PCI-ML se uniu a outras diversas organizações maoístas da Índia e tornaram-se o Partido Comunista da Índia (Maoísta), Partido que, hoje, com grande prestígio entre os comunistas do mundo, dirige decididamente a Guerra Popular na Índia há aproximadamente onze anos.
PCI (Maoísta) que convocou a celebrar a Semana dos Mártires da Revolução Indiana, heróis forjados nas lutas das massas pelo Poder, forjados pelo Partido Comunista marxista-leninista-maoísta do proletariado indiano.
À seguir, o texto, inédito em português traduzido pelo companheiro Pedro Lacerda para o blog, de grande importância histórica!

Continuar lendo “Vida Longa aos Camponeses heroicos em Naxalbari! (Charu Mazumdar)”

Peru: 37 anos de invencível Guerra Popular

 Nota do blog: Reproduzimos publicação do jornal democrático-revolucionário brasileiro A Nova Democracia (AND) sobre o 37 ano da imarcescível Guerra Popular dirigida pelo Partido Comunista do Peru (PCP).

Conforme estabeleceu o Movimento Popular Peru (Comitê de Reorganização) – MPP (CR) em recente declaração Celebrar os 100 anos do triunfo da Grande Revolução Socialista de Outubro de 1917 (publicamos recentemente):

“Sobre o PCP, estão sendo superados os difíceis e complexos problemas da curva no caminho e a inflexão, superando erros e pondo a política sempre no mando, marchando seguro à brilhante culminação da Reorganização Geral do Partido (RGP) pela briga da esquerda, em tenaz luta para que cada comitê cumpra seu papel e que esta esquerda se imponha como deve ser, cada um cumprindo convictamente suas obrigações e tarefas pendentes; é obrigação comunista reconstruir tudo o que foi destruído pelo direitismo.

Sobre a situação nacional: comprovamos que a crise do país repercute profundamente na situação das massas e a elevação de suas lutas e protestos se expressará em uma situação revolucionária em desenvolvimento crescente, portanto, magníficas condições para a culminação da tarefa da Reorganização Geral do Partido em luta de morte contra o revisionismo, como expresso em cada mobilização de massas. Condições estas favoráveis para maior incorporação das massas à guerra popular e novo desenvolvimento desta”.

“A luta contra o inimigo de classe, o imperialismo principalmente ianque e os reacionários se torna violenta, agudiza-se ainda mais, e a tendência histórica e política seguirá sendo a revolução, custe o que custar, os traidores se esgoelaram e romperão os cérebros ocultando ou jogando terra nos olhos das massas; mas a tendência principal no mundo é a revolução, portanto, nós, que não somos cegos nem surdos, acataremos o clamor dessa massa, a imensa maioria, porque está pela mudança e pelo avanço, empunhemos firme e resolutamente as bandeiras vermelhas da guerra popular no Peru, não nos deteremos até alcançar nossa meta imediata, a Conquista do Poder em todo o País! e Defender a Vida e Saúde do Presidente Gonzalo com Guerra Popular!; e com os fuzis e armas nas mãos, derrotaremos ao vil imperialismo e varreremos todos os reacionários, e junto a ele todo o monte colossal de lixo, isto é, o revisionismo e toda a podridão desta velha sociedade, e instauraremos a República Popular do Peru, e como ensina o Presidente Gonzalo: Salvo o Poder tudo é Ilusão! Não nos deteremos, seguindo com a Revolução Socialista e mediante sucessivas revoluções culturais alcançar o dourado comunismo, nossa meta definitiva, que o comunismo brilhe na Terra, essa é nossa decisão e convicção, seguir trabalhando com as tarefas e planos encomendados e a cumprir bem a tarefa, onde quer que estejamos, essa é também nossa convicção, e será um duro golpe nos genocidas e todos os reacionários e um estrondo do qual ninguém poderá despertar”.

 


Com informações de vnd-peru.blogspot.com

 “A Guerra Popular não pode ser cessada”

Presidente Gonzalo, chefatura do PCP, 1992.

O Partido Comunista do Peru (PCP), reconstituído depois de 17 anos de titânica luta de duas linhas vanguardeada pela Fração Vermelha sob a chefatura de Abimael Guzmán Reynoso — o Presidente Gonzalo —, em 1980, declarou guerra ao velho Estado peruano, com o objetivo de estabelecer a República Popular do Peru, por meio da guerra popular.

Nesse mesmo ano, no dia 17 de maio, uma coluna guerrilheira tomou de assalto um posto de votação em plena eleição geral, no povoado de Chuschi, departamento de Ayacucho, e incendiou as urnas levantando as consignas Viva a luta armada! e Viva o governo de operários e camponeses! Daquele povoado ecoou o chamado às massas e revolucionários peruanos a derrubar a velha ordem e, desde então, cresceu e se espalhou pelos Andes, costas e selvas, e mesmo os duros golpes da reação que levou à caída do Comitê Central e do Presidente Gonzalo nunca puderam realizar seu vão sonho de aniquilar a guerra popular, que agora completa 37 anos de marcha.

Encarceramento e luta de duas linhas

Após a prisão do Presidente Gonzalo e a queda do Comitê Central, em 1992, aparece uma linha oportunista de direita (LOD) capitulacionista e revisionista que, como parte da patranha da CIA ianque e dos serviços de inteligência do velho Estado peruano, propõe “acordo de paz”, proposta esmagada pela continuidade da guerra popular. Posteriormente a LOD levanta as bandeiras rotas de “solução política aos problemas derivados da guerra” e “anistia e reconciliação nacional”, tendo como cabeça a ratazana Miriam. Todas as ações da LOD, em conluio com os operativos da reação, conduzem à explosão da direção do PCP (o então Comitê Central de Emergência), descabeçando a guerra popular, separando a guerrilha da luta das massas.

Continuar lendo “Peru: 37 anos de invencível Guerra Popular”

Declaração de Partidos e organizações maoístas da América Latina e Europa (1º de Maio, 2017)

 

Retirado de vnd-peru.blogspot.com – tradução não-oficial.


Neste Primeiro de Maio celebremos jubilosos
os cem anos da Revolução de Outubro
com mais Guerra Popular!!
Proletários de todos os países, uni-vos!

Passaram-se os tempos em que nossos operários dobravam submissamente a espinha, sem ver uma saída à sua situação de subjugação nem um raio de luz em sua amarga vida. O socialismo lhes mostrou essa saída, e milhares e milhares de combatentes se agrupam sob a bandeira vermelha, levantando os olhos para ela como fosse para sua estrela polar.”

(V. I. Lenin, “O Primeiro de Maio”. 1904.)

Saudações vermelhas aos partidos e organizações comunistas, saudações vermelhas aos militantes e combatentes que com seu sangue regam a fértil terra da revolução proletária mundial; saudações vermelhas ao proletariado internacional, aos trabalhadores do mundo, aos pobres do campo e da cidade que na nova onda se erguem para tomar o céu de assalto.

Reafirmamo-nos em nossa todo-poderosa ideologia, o marxismo-leninismo-maoísmo, principalmente o maoísmo, única ideologia científica, nos aportes de validez universal do pensamento gonzalo. Subscrevemos firmemente a campanha pela vida e saúde do Presidente Gonzalo, o maior marxista-leninista-maoísta vivente sobre a terra.

Esta é uma importante data na qual o proletariado internacional passa revista a suas forças e informa sobre o estado de sua situação, o estado da luta de classes e as expressões mais altas que esta última alcança com as guerras populares.

Continuar lendo “Declaração de Partidos e organizações maoístas da América Latina e Europa (1º de Maio, 2017)”

Áustria: Declaração do 1º de Maio de 2017 (Comitê de Fundação do Partido Comunista – Maoísta)

Nota do blog: Publicamos a seguir importante declaração do CFPC(M) da Áustria. Tradução não-oficial com base na versão em espanhol de vnd-peru.blogspot.com.


O seguinte documento é uma declaração do 1º de Maio de 2017 que recebemos dos camaradas do DemVolkeDienen, Áustria. Disponibilizamos para que se promova e difunda isto no debate internacionalista das forças revolucionárias e comunistas. (Associação de Nova Democracia Nuevo Peru – Hamburgo, Alemanha)


Proletários de todos os países e povos, uni-vos!

O poder nasce do fuzil!

Viva o internacionalismo proletário!

Fora o poder tudo é ilusão!

Declaração do 1º de maio de 2017

 O Presidente Mao Tsetung assinalou que “os próximos 50 a 100 anos serão de grandes convulsões” e também a necessidade dos comunistas prepararem-se para estas grandes tormentas. Mais a frente, no Informe Político redatado por ele para o 9º Congresso da CPC (PCCh) que foi celebrado em meio a Grande Revolução Cultural Proletária, fez a correta análise e a determinação de que: “vivemos na época em que o imperialismo esta se aproximando do seu colapso final e o socialismo do seu triunfo em todo o mundo”. Hoje em dia, no momento da ofensiva estratégica da revolução proletária mundial, é evidente para os que estão decididamente na posição da classe proletária que estas declarações não “foram erros de cálculo” e nenhum “sonho”, mas expressam a situação internacional, a realidade da luta de classes e seu movimento historicamente determinado até a ditadura do proletariado.

Continuar lendo “Áustria: Declaração do 1º de Maio de 2017 (Comitê de Fundação do Partido Comunista – Maoísta)”

Chile: Defender avida e a saúde do Presidente Gonzalo! (FERP)

Traduzido de larebelionsejustifica.blogspot.com não-oficialmente.


Defender avida e a saúde do Presidente Gonzalo!

O Partido Comunista do Brasil (Fração Vermelha) convocou, para o dia 23 de março de 2017, um dia internacional de ação em defesa da vida e saúde do Presidente Gonzalo e do pensamento gonzalo. Como FERP, nos somamos com ações de propaganda, entre elas, uma concentração na embaixada do Peru. Esta campanha teve ampla repercussão a nível internacional, o que, sem dúvida, faz tremer o imperialismo e a reação peruana.

O Presidente Gonzalo é o chefe da revolução peruana e do Partido Comunista do Peru (PCP), que desenvolve uma gloriosa guerra popular desde 1980.

Continuar lendo “Chile: Defender avida e a saúde do Presidente Gonzalo! (FERP)”