“Grito de Guerra”, por Presidente Gonzalo

Nota do blog: Publicamos um dos poemas estruturados a partir de intervenções do Presidente Gonzalo, chefatura do Partido Comunista do Peru e da Revolução Peruana. Os poemas estão compilados no livro “Poemas de Guerra” (Edições Ayacucho).

Grito de Guerra

A vanguarda do proletariado

em armas

rasga os séculos

lança seu rotundo

grito de guerra

E assaltando os céus

as sombras

e a noite

começam a ceder

os velhos

e podres

muros

reacionários

Começam a crepitar

e ranger

como frágeis folhas

ante tenras e novas

chamas

ante jovens, mas estaladiças

fogueiras

A Guerra Popular

começa a varrer

a velha ordem

da velha

nascerá a nova

Povoaremos a Terra

com luz e alegria

conosco

com nossa Luta Armada

começa a nascer

a autêntica liberdade

a única

verdadeira.

Somos trompetas do futuro

do fogo inextinguivel

que range

no tormentoso

presente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s