“Grito de Guerra”, por Presidente Gonzalo

Nota do blog: Publicamos um dos poemas estruturados a partir de intervenções do Presidente Gonzalo, chefatura do Partido Comunista do Peru e da Revolução Peruana. Os poemas estão compilados no livro “Poemas de Guerra” (Edições Ayacucho).

Grito de Guerra

A vanguarda do proletariado

em armas

rasga os séculos

lança seu rotundo

grito de guerra

E assaltando os céus

as sombras

e a noite

começam a ceder

os velhos

e podres

muros

reacionários

Começam a crepitar

e ranger

como frágeis folhas

ante tenras e novas

chamas

ante jovens, mas estaladiças

fogueiras

A Guerra Popular

começa a varrer

a velha ordem

da velha

nascerá a nova

Povoaremos a Terra

com luz e alegria

conosco

com nossa Luta Armada

começa a nascer

a autêntica liberdade

a única

verdadeira.

Somos trompetas do futuro

do fogo inextinguivel

que range

no tormentoso

presente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s