Equador: Desmascarar e aplastar o revisionismo e o oportunismo! Viva o Comitê Bandeira Vermelha da Alemanha! (Partido Comunista do Equador – Sol Vermelho)

Tradução não-oficial


Desmascarar e aplastar o revisionismo e o oportunismo!

Viva o Comitê Bandeira Vermelha da Alemanha!

O proletariado e o povo do Equador, se solidariza com os camaradas do Comitê Bandeira Vermelha, da Alemanha, que na marcha de 1º de Maio foram covardemente agredidos por oportunistas e revisionistas em conluio com os aparatos repressivos do Estado.

Continuar lendo “Equador: Desmascarar e aplastar o revisionismo e o oportunismo! Viva o Comitê Bandeira Vermelha da Alemanha! (Partido Comunista do Equador – Sol Vermelho)”

Índia: PCI (Maoista) saúda o bicentenário de Karl Marx

Nota do blog: Repercutimos comunicado emitido pelo PCI (Maoista) em alusão ao 200º Aniversário de nosso fundador, Karl Marx.

Retirado originalmente de vnd-peru.blogspost.com


 

Documentamos um breve comunicado de imprensa do secretário-geral do PCI (maoista), Ganapathi, no bicentenário do nascimento de Karl Marx.

Celebração do bicentenário de nascimento de Karl Marx de 5 a 11 de maio de 2018.

O bicentenário de nascimento de Karl Marx, o fundador da ideologia proletária, fundador de sua política: o socialismo científico, e um grande filósofo revolucionário que formulou um método e uma teoria completamente novos e completamente científicos, está se aproximando.

Marx mostrou um novo caminho para a humanidade que floresceu no processo de amarga luta de classes e em luta contra a ideologia, a economia, a política e a cultura burguesas e pequeno-burguesas, assim como em luta contra o oportunismo de direita e “esquerda” dentro do movimento operário.

Continuar lendo “Índia: PCI (Maoista) saúda o bicentenário de Karl Marx”

Índia: Combater o Fascismo-Hindu Brahmânico! Expandir a Guerra Popular Prolongada! Avançar a Revolução de Nova Democracia! (Varavara Rao, 2018)

Nota do blog: Publicamos a tradução de importante artigo do intelectual revolucionário Varavara Rao, presidente da Frente Revolucionária Democrática na Índia, onde denuncia o genocida Estado indiano e suas ações contrarrevolucionárias, indicando o caminho consequente para sua suplantação e superação.

Publicado originalmente em dazibaorojo.com


Combater o Fascismo-Hindu Brahmânico! Expandir a Guerra Popular Prolongada! Avançar a Revolução de Nova Democracia! Por Varavara Rao.

5 de Abril de 2018

Os assassinatos de Mohammad Akhlaq, Prof. M M Kalburgi e Yakub Memonhave vieram simbolizar de diversas maneiras a situação prevalente no país sob a ordem de Modi – eleito pelo Partido Bharatiya Janata(PBJ). Akhlaq foi espancado até a morte em sua casa na cidade de Dadri em setembro por um grupo de linchamento que foi incitado, mobilizado e liderado por um grupo de capangas de Sanghi após maliciosamente um rumor de consumo de carne vermelha ter se alastrado. Prof. Kalburgi foi baleado e morto por assassinos fascistas hindutvas desconhecidos por conta de sua consistente e irreprimível oposição aos seus projetos em Kamataka. Memon foi enforcado em julho na prisão de Nagpur após sua convicção nas explosões ocorridas em Mumbai no ano de 1993. Para os autonomeados policiais do ‘Rashtra Hindu’ (Estado Hindu), comer algo da escolha de alguém é antinacional, falar algo contrário é antinacional, até mesmo ser irmão de um muçulmano que é acusado de atividades ditas antinacionais é ser antinacionalista – crimes nos quais são passíveis de pena de morte de acordo com os fascistas Hindutva Manuvadi. Independente da execução ser realizada judicialmente pelo estado ou por algum dos numerosos grupos de extermínio erguidos pelo Hydra RSS – pouca diferença faz para a pessoa que irá recebe-la no final. Esses assassinatos (e os assassinatos ocorridos anteriormente de Govind Phansade e Narendra Dabholkar) são apenas alguns dos incidentes mais falados do que se tornou uma incessante barragem de ataques realizados de diversas formas pelos fascistas Hindutvas em todo o país. Particularmente, desde que o governo PBJ subiu ao poder, esses ataques tem tomado lugar na rotina diária. Apesar de ser considerado por alguns como “intolerância”, isso é parte de um ataque total das forças fascistas hindu bramânicos contra as pessoas, afetando todos os âmbitos de suas vidas. Esses ataques são simultaneamente ideológico, politico, social, religioso, étnico, econômico, cultural, jurídico e ambiental – realizado com meios violentos e não violentos, legais e ilegais, constitucionais e extra-constitucionais. Em sua mira estão todos os tipos de dissidência e não-submissão, particularmente as organizações de combate e indivíduos – revolucionários, democráticos, seculares e patriotas – assim como muçulmanos e cristãos, Dalits e Adivasis, mulheres e pessoas de outros gêneros oprimidos, nacionalidades oprimidas e até seções de oposição do parlamento.

Continuar lendo “Índia: Combater o Fascismo-Hindu Brahmânico! Expandir a Guerra Popular Prolongada! Avançar a Revolução de Nova Democracia! (Varavara Rao, 2018)”

USA: Dia Internacional dos Trabalhadores (Guardas Vermelhos de Austin, 2018)

Nota do blog: Publicamos declaração dos Guardas Vermelhos de Austin, em alusão ao 1º de Maio. Os jovens maoistas mandaram saudações aos Partidos Comunistas maoistas em guerra popular e àqueles em processo de reconstituição e preparação para desatá-las.

Retirado originalmente de redguardsaustin.wordpress.com


11

Dia Internacional dos Trabalhadores

 

O Dia Internacional dos Trabalhadores deve ser compreendido tanto como celebração quanto como rebelião. Comunistas não devem se ater apenas a um aspecto desta dualidade. Nós não podemos e nem iremos diminuir nossa rebeldia através de nossa socialização rotineira e chamá-la de ‘resistência’. Isto quer dizer que não iremos a piqueniques ou desfiles enquanto fingimos “comunizar o espaço”. Para nós, o comunismo é inseparável da resistência. O Dia Internacional dos Trabalhadores detém um significado especial, pois ele nasceu do sangue da classe trabalhadora em suas lutas pelas oito horas de trabalho por dia. Não é honesto sentarmos em um lugar onde já é permitido estar e cumprir com os termos do estado reacionário.

Continuar lendo “USA: Dia Internacional dos Trabalhadores (Guardas Vermelhos de Austin, 2018)”

Alemanha: Campanha Internacional em comemoração aos 200 anos de Karl Marx (mais informações)

Nota do blog: Reproduzimos matéria publicada originalmente no sítio eletrônico vnd-peru.blogspot.com.

Ações realizadas como parte da Campanha Internacional em comemoração aos 200 anos de Karl Marx.


Ações no dia 5 de maio em comemoração aos 200 anos de Karl Marx

Em uma ação coordenada internacionalmente, no dia 5 de maio, foram içadas bandeiras com a foice e o martelo em várias cidades da Alemanha.

No dia 5 de maio, há 200 anos, nasceu Karl Marx e, por isso, nesse dia foram realizados embandeiramentos nas ruas e praças de distritos da classe operária, não apenas na RFA como também pelas organizações revolucionárias de diferentes países.

Além das ações em Veimar, Bremen, Berlim e Hamburgo, nesse dia também foram realizados embadeiramentos na cidade natal de Karl Marx, em Treveris (Trier). Sobre este último foi lançado um vídeo . Também foram publicados vídeos e fotos das grandes ações realizadas neste dia no Brasil (vídeo + imagens) e Áustria (informe + fotos, informe do Partizan ). Na Suécia, no dia 5 de maio, os camaradas afixaram nos bairros proletários como mural os banners da Campanha Internacional 200 anos de Karl Marx em quatro idiomas. Entre outras coisas, camaradas da Finlândia participaram publicando uma tradução para o finlandês da Declaração dos 200 Anos de Karl Marx [Declaração conjunta em finlandês].

A seguir, fotos de algumas ações da RFA que recebemos.

Continuar lendo “Alemanha: Campanha Internacional em comemoração aos 200 anos de Karl Marx (mais informações)”

Princípios básicos do comunismo (F. Engels, 1873)

Em celebração ao bicentenário do nosso grande fundador Karl Marx.


Princípios básicos do comunismo

Friedrich Engels

Março de 1873

 

1.ª Pergunta: Que é o comunismo?

Resposta: O comunismo é a doutrina das condições de libertação do proletariado.

2.ª Pergunta: Que é o proletariado?

Resposta: O proletariado é aquela classe da sociedade que tira o seu sustento única e somente da venda do seu trabalho e não do lucro de qualquer capital; [aquela classe] cujo bem e cujo sofrimento, cuja vida e cuja morte, cuja total existência dependem da procura do trabalho e, portanto, da alternância dos bons e dos maus tempos para o negócio, das flutuações de uma concorrência desenfreada. Numa palavra, o proletariado ou a classe dos proletários é a classe trabalhadora do século XIX.

Continuar lendo “Princípios básicos do comunismo (F. Engels, 1873)”

Sobre a Autoridade (F. Engels, 1873)

Em celebração ao bicentenário do nosso grande fundador Karl Marx.


 

Sobre a Autoridade

Friedrich Engels

Março de 1873

Alguns socialistas abriram, nestes últimos tempos, uma campanha em regra contra aquilo a que chamam ‘o princípio da autoridade’. Basta dizer-lhes que este ou aquele ato é autoritário para que o condenem. Abusam de tal modo desta maneira sumária de proceder que é preciso examinarmos a coisa mais atentamente. Autoridade, no sentido próprio da palavra, quer dizer: imposição da vontade de outrem sobre a nossa; e, por outro lado, autoridade supõe subordinação. Ora, na medida em que estas duas palavras soam mal e que a relação que representam é desagradável para a parte subordinada, trata-se de saber se há meio de passar sem elas e se – dadas as atuais condições da sociedade – poderemos dar à vida um outro estado social no qual essa autoridade não tenha mais razão de existir e onde, por conseguinte, deva desaparecer.

Continuar lendo “Sobre a Autoridade (F. Engels, 1873)”

Maquinaria e trabalho vivo (Karl Marx, 1861-1863)

Em celebração ao bicentenário do nosso grande fundador Karl Marx.


 

Maquinaria e trabalho vivo
(Os Efeitos da Mecanização Sobre o Trabalhador)(1)

Karl Marx – 1861-1863

 

Duas são as questões que temos a examinar.

Primeira, em que medida se distinguem os efeitos da maquinaria daqueles da divisão do trabalho e da cooperação simples.

Segunda, os efeitos da maquinaria sobre os trabalhadores que ela mesma elimina e substitui.

Continuar lendo “Maquinaria e trabalho vivo (Karl Marx, 1861-1863)”