Declaração conjunta por ocasião do 45º aniversário do tombamento de Ibrahim Kaypakkaya (junho de 2018)

Tradução não-oficial do alemão para português

Originalmente retirado de Dem Volke Dienen


Longa vida a Ibrahim Kaypakkaya no 45º aniversário de seu assassinato!

Este ano completa-se o 45º aniversário do assassinato do representante do proletariado internacional na Turquia, o fundador do TKP / ML (Partido Comunista da Turquia / Marxista-Leninista), Ibrahim Kaypakkaya. O camarada Ibrahim Kaypakkaya tinha apenas 24 anos quando foi assassinado pelas graves torturas do fascista Estado turco em 18 de maio.

Kaypakkaya fundou o TKP / ML quando tinha 23 anos. Ibrahim Kaypakkaya conseguiu converter-se no dirigente permanente da ideia comunista e da linha revolucionária correta na Turquia. Ele é um dos melhores discípulos da Grande Revolução Cultural Proletária. Ele avaliou suas próprias ideias e as do TKP / ML, o qual fundou, como produto da Grande Revolução Cultural Proletária. Quando as ideias marxistas-leninistas foram globalmente ativadas, quando nas décadas de 1960 e 1970 as lutas pela revolução e pelo socialismo se desenvolviam, a luta de classes na Turquia estava fazendo um progresso incrível. Especialmente sob as condições do Movimento de 1968, que abarcou todo o mundo, se formaram ondas revolucionárias antifascistas e anti-imperialistas entre os estudantes. Este movimento chegou a seu 50º aniversário este ano.

Nesta ocasião, saudamos este movimento, que sacudiu o mundo e que fez o imperialismo e os poderes governantes sentirem medo. Este movimento foi influenciado pelo marxismo-leninismo e se adaptou à onda revolucionária, que se desenvolveu no mundo com a ideia da revolução e a afirmação da revolução. Este período foi ao mesmo tempo um processo no qual o campo socialista dividiu-se entre o revisionismo e os fundamentos marxistas-leninistas. Por um lado estava a resistência vietnamita, o Movimento de Estudantes de 1969 e várias lutas nacionais pela liberdade social, que enfrentaram o imperialismo e o sistema de governo reacionário a um ritmo acelerado, e por outro, a luta dirigida por Mao Tsetung na qual os comunistas lutaram contra o revisionismo soviético e o revisionismo capitalista que estava tendo lugar na China. Especialmente na Grande Revolução Cultural Proletária, que cobrou vida na China contra a burguesia, deu ao desenvolvimento desta grande onda revolucionária um enorme entusiasmo, poder e coragem.

Enquanto, por um lado, os processos e as necessidades revolucionárias continuaram e se debateram, por outro, junto com uma luta ideológica profunda e surpreendente, se celebraram debates no contexto dos problemas do socialismo. Kaypakkaya incrustou-se profundamente no proletariado internacional com a luta de classes no socialismo, sua posição sobre o social-imperialismo, sua persistência na Guerra Popular, sua conexão com a luta de classes e sua forte referência ao presidente Mao Tsetung. Neste contexto, tomou o valente passo do movimento naxalita na Índia como referência. Desenhou uma linha entre ele e a linha aventureira e foquista mundial. Ao sistematizar a linha dirigente criadora de caminhos comunistas, que se baseia na criatividade das massas populares, conseguiu um descanso e formou sua linha com o espírito e a consciência internacionalista.

Foi aqui, em meio deste processo, que Kaypakkaya tomou sua forma ideológica, política e teórica. Foi alimentado pelas ricas experiências progressivas da luta de classes. Mas isso não é tudo. Também foi influenciado pela audácia, a valentia e a riqueza do pensamento teórico e intelectual que a Grande Revolução Cultural Proletária deu vida e destruiria todos os tabus. Isto produziu fortes discussões teóricas com correntes revisionistas, que serviu para chegar a resultados claros na questão do poder político, que analisou corretamente os problemas da sociedade na Turquia, onde ele estabeleceu o caminho correto e a linha correta para a revolução. O mais notável foi que Kaypakkaya mostrou o caráter histórico e atual do regime político da classe dominante turca com uma claridade nunca antes vista. Sacudiu o ponto de vista teórico-político cooperativo da classe do revisionismo ao definir o kemalismo como fascismo.

A respeito da nação curda, explicou com um ponto de vista leninista claro com o qual traçou uma linha fechada entre ele e todos os marxistas-leninistas progressistas, revolucionários e autoproclamados, que basicamente continham posições social-chauvinistas em sua essÊncia. Explicou a qualidade da revolução como uma revolução popular democrática e tentou adotar a linha da guerra popular no país com sua base teórica e sua prática. Desfraldou a bandeira comunista contra a dormência e a humilhação do proletariado e das massas populares reprimidas pelo revisionismo e pelo oportunismo. Ele trouxe a solução para os problemas históricos e sociais, que foram apresentados como verdadeiros pelo revisionismo, mas que estavam equivocados na realidade, através de uma firme e determinada posição (marxista-leninista-maoista). Também dirigiu a luta ideológica contra o movimento foquista-pequeno-burgues revolucionário, que desenvolveu sob as condições em que vivia. De novo aperfeiçoou e estendeu sua linha comunista pela luta que luta que liderou contra os novos pontos de vista revisionistas contra o reformismo pacifista e o liquidacionismo.

A continuação ininterrupta da luta ideológica trouxe uma grande contribuição no desenvolvimento e no progresso de Kaypakkaya. Alcançou a clareza ideológica, a afirmação política e a compreensão teórica preocemente. Seu método era marxista-leninista-maoista. Sua afirmação e clareza ideológica são o resultado da Grande Revolução Cultural Proletária. Sua compreensão e percepção são os desenvolvimentos no nível associação com a luta de classes. É uma parte contínua e ininterrupta da luta do movimento operário, da ocupação da terra por parte dos camponeses e da luta dos jovens estudantes. Sua atitude comunista e revolucionária levou a seu assassinato quando caiu nas mãos das classes dominantes turcas. Todavia existe com um dirigente comunista por meio de seu legado no TKP / ML e seus pontos de vistas programáticos, que servem a esta luta como uma guia. Segue sendo o principal representante do marxismo-leninismo-maoismo na Turquia.

No 45º aniversário de sua morte, seu poderoso legado, sua riqueza teórica e sua afirmação política permitiram a continuação de uma tradição que não se desviou de sua linha e não aceita nenhum compromisso, o que vai em contra da grande onda contrarrevolucionária, que floresceu em todo o mundo. Deixou atrás um partido e uma luta, que han estado conectados ao comunismo ininterrupidamente durante 46 anos. No 45º aniversário de sua morte celebramos o dirigente Ibrahim Kaypakkaya com o juramente de devoção ao comunismo, com a devoção a revolução e a devoção à ideologia do proletariado. E continuaremos celebrando. É um bom discípulo e continuador de Marx, Engels, Lenin, Stalin e do presidente Mao.

 

Longa vida a Ibrahim Kaypakkaya!

Abaixo o imperialismo e todos os reacionários!

Viva o brilhante caminho de Marx, Engels, Lenin, Stalin e do presidente Mao Tsetung!

Longa vida ao internacionalismo proletário!

Longa vida a nossa luta pela revolução, o socialismo e o comunismo!

 

Assinam:

Partido Comunista da Turquia / Marxista- Leninista

Partido Comunista da Grécia (marxista-leninista)

Partido Comunista do Brasil (Fração Vermelha)

Comitê Bandeira Vermelha -RFA

Comitê para a Fundação do Partido Comunista (maoista) – Áustria

Partido Comunista maoista (Itália)

Partido Comunista maoista (França)

Comitê para a Construção do Partido Comunista Maoista, Galícia, Estado espanhol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s