O pensamento guia do Partido (Partido Comunista da China, 1974 – parte II)

Nota do blog: Publicamos a seguir o segundo capítulo do importante documento do Partido Comunista da China, intitulado Uma compreensão básica do Partido, datado de 1974, num esforço de sintetizar a Base de Unidade Partidária, os princípios, estratégia, tática e métodos adotados pelo Partido para fazer a Revolução, prevenir-se do revisionismo, aplastar a restauração capitalista e seguir a via socialista. Publicamos objetivando servir melhor à formação ideológica e política, sobretudo da juventude.

O capítulo I pode ser lido clicando aqui.

Tradução não oficial, realizada voluntariamente por uma leitora.


Capítulo II – O pensamento guia do Partido

Os Estatutos do Partido especificam que: “O Partido Comunista da China toma o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung como a base teórica que guia seu pensamento”. Preservar em seguir este pensamento guia é essencial para construir o Partido. É a garantia de vitória para a causa revolucionária, e todos os membros do Partido devem combater para defendê-lo.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung representa a verdade mas correta, mais científica e mais revolucionária

O marxismo é a ciência que explica as leis do desenvolvimento da natureza e da sociedade. É a ciência que guia a luta revolucionária do proletariado e de todas as classes oprimidas e exploradas e que leva o socialismo e o comunismo à vitória em todo o mundo. O leninismo é o marxismo da época do imperialismo e da revolução proletária. Combinando a verdade universal do marxismo-leninismo com a prática correta da revolução, o Presidente Mao tomou o legado do marxismo-leninismo, o defendeu e o desenvolveu. A concepção marxista-leninista de mundo é o materialismo dialético e histórico e este constitui a melhor arma para compreender o mundo e transformá-lo.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung nos ensina que o desaparecimento do capitalismo e a vitória do comunismo são certas. Com o tempo, o socialismo substituirá o capitalismo – esta é uma lei objetiva independente da vontade do homem.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung também ensina que para ganhar sua libertação, o proletariado deve tomar o poder pela força das armas, destruir por completo a máquina estatal da burguesia, estabelecer sua ditadura e eliminar a propriedade privada sobre os meios de produção, e que também deve persistir em continuar a revolução sob a ditadura do proletariado, com o fim de levar a revolução socialista até o fim. É apenas desta forma que o sistema de exploração do homem pelo homem pode ser eliminado da face da terra, e que podemos construir um novo mundo, livre de imperialismo, de capitalismo e de todos os sistemas de exploração.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung também nos ensina que para levar a cabo a revolução, é necessário ter um partido revolucionário. Se o proletariado quer atuar como classe na luta revolucionária, deve criar seu próprio partido político independente – o Partido Comunista. Só então poderá dirigir as amplas massas revolucionárias, triunfar sobre todos os inimigos de classe tanto de dentro como de fora do país e cumprir a grande missão histórica que descansa sobre seus ombros.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung constitui a base teórica e o pensamento guia de nosso Partido porque provém da realidade objetiva e no mundo objetivo demonstrou representar a mais correta, a mais científica e a mais revolucionária verdade.

O marxismo foi criado há mais de 100 anos pelos grandes mestres do proletariado, Marx e Engels. Na década de 1840, muitos países da Europa já haviam alcançado um alto grau de desenvolvimento capitalista. Todas as contradições inerentes ao capitalismo estavam tornando-se cada dia mais agudas; os proletários, submetidos à exploração e à escravidão estavam levando vida de bestas de carga. Neste países, o movimento operário estava se desenvolvendo vigorosamente, e o proletariado estava começando a aparecer no cenário da história como uma força política independente. Porém, o movimento operário não podia produzir espontaneamente a teoria do socialismo científico, e as teorias do socialismo utópico que eram então muito difundidas no movimento operário não podiam mostrar ao proletariado o caminho para sua libertação.  Foi nestas condições históricas que Marx e Engels, respondendo às necessidades da luta revolucionária do proletariado, participaram pessoalmente nas lutas revolucionárias desse tempo, sintetizaram a experiência do movimento operário, começaram um longo e difícil programa de investigação teórica e, absorvendo criticamente o que era racional nos progressos culturais e científicos da humanidade, criaram o marxismo. A publicação, no mês de fevereiro de 1848, do Manifesto do Partido Comunista – uma obra conjunta de Marx e Engels – assinala o nascimento do marxismo. Este extraordinário documento assentou as bases teóricas iniciais do socialismo e do comunismo. Marx e Engels não apenas criaram a doutrina revolucionária do proletariado, também dirigiram pessoalmente as lutas revolucionárias do proletariado, travaram uma persistente luta contra todas as tendências oportunistas e tornaram possível a ampla difusão do marxismo no movimento operário.

Como nos ensina o camarada Stalin: “O leninismo é o marxismo da época do imperialismo e da revolução proletária”. (24) No fim do século XIX e começo do século XX, o mundo entrou na época do imperialismo e da revolução proletária. No curso da luta contra o imperialismo e os oportunistas de todas as laias, especialmente contra o revisionismo da II Internacional, Lenin tomou o legado da doutrina marxista, a defendeu e a desenvolveu. Lenin analisou todas as contradições do imperialismo e revelou seu caráter reacionário. Também resolveu uma série de importantes questões que a revolução proletária enfrenta na época do imperialismo, assim como questões teóricas e práticas à respeito do estabelecimento da ditadura do proletariado em um só país. Não foi acidental que tenha sido sob a direção pessoal de Lenin que foi alcançada na Rússia a grande vitória da Revolução Socialista de Outubro, abrindo uma nova época na história da humanidade. É por esta razão que chamamos a esta teoria da revolução proletária – fundada por Marx e Engels e desenvolvida por Lenin – de marxismo-leninismo.

O Presidente Mao disse: “As salvas da Revolução de Outubro nos trouxeram o marxismo-leninismo”. (25) A integração do marxismo-leninismo com o movimento revolucionário na China deu lugar à vanguarda do proletariado chinês: o Partido Comunista da China. Através da longa luta revolucionária, o Presidente Mao utilizou corretamente o marxismo-leninismo na prática da revolução chinesa e lhe permitiu – nas condições sociais claramente complexas que prevaleciam na China – seu desenvolvimento em níveis sem precedentes. O pensamento Mao Tsé-Tung é o produto da integração da verdade universal do marxismo-leninismo com a prática concreta da revolução.

Nossa Revolução de Nova Democracia se realizou em um grande país semifeudal e semicolonial. Em tal país, podia o proletariado dirigir tal revolução? Como disse Lenin, esta era “uma tarefa que os comunistas do mundo não haviam confrontado anteriormente”. (26) Utilizando os princípios do marxismo-leninismo, o Presidente Mao analisou a história e a atual situação de nosso país, assim como as contradições principais em nossa sociedade, e deu uma correta resposta às questões à respeito do caráter, tarefas, força motriz, os objetivos e o futuro da revolução em nosso país. O Presidente Mao assinalou que a revolução chinesa é a continuação da Revolução de Outubro, que constitui uma parte da revolução proletária socialista mundial. A revolução chinesa teve que ser feita em duas etapas: primeiro a revolução democrática, em seguida a revolução socialista. Estes constituem dois processos revolucionários de caráter diferente, que são por sua vez distintos entre si e interrelacionados. É apenas com a condição de ter cumprido o primeiro processo revolucionário de democracia burguesa que é possǘel cumprir o segundo, o de revolução socialista. A revolução democrática constitui a preparação necessária para a revolução socialista e a revolução socialista se segue inevitavelmente à revolução democrática. O Presidente Mao também assinalou que um partido comunista construído sobre a base da teoria revolucionária e o estilo de trabalho marxista-leninistas, um exército sob a direção de tal partido e uma frente única de todas as classes e camadas revolucionárias dirigida por este partido, constituem as três armas principais para a tomada e consolidação do Poder. O Presidente Mao traçou um caminho revolucionário de construir bases revolucionárias no campo, cercando as cidades a partir do campo, e apenas então tomar as cidades. É precisamente seguindo este caminho que a revolução chinesa, depois de 28 anos de luta armada, finalmente teve êxito em derrocar a dominação do imperialismo, o feudalismo e o capitalismo burocrático e em estabelecer a Nova China, e que a revolução de Nova Democracia logrou a vitória completa.

Depois da vitória da revolução democrática, nosso país entrou no período da revolução socialista. Na sociedade socialista,, depois que a transformação socialista da propriedade dos meios de produção havia sido basicamente completada, quais são as contradições principais dentro do país? Existem ainda classes, contradições de classe e luta de classes? Quais são as tarefas atuais e futuras da revolução chinesa? O Presidente Mao sintetizou  a experiência da ditadura do proletariado, no mundo e em nosso país, tanto em seus aspectos positivos como nos negativos, e publicou uma importante obra intitulada Sobre o tratamento correto das contradições no seio do povo (27) onde, pela primeira vez na história do desenvolvimento do marxismo, ele mostrou sistematicamente que depois de que a transformação socialista da propriedade sobre os meios de produção se havia cumprido no principal, ainda permaneciam as classes, as contradições de classe e a luta de classes e que o proletariado devia ainda continuar fazendo a revolução. Em 1962, na X Sessão Plenária do VIII Comitê Central, o Presidente Mao planteou em uma forma ainda mais compreensiva a linha básica de nosso Partido para todo o período histórico do socialismo. (28) Guiado por sua linha básica, nosso Partido levou o povo de todo o país a grandes vitórias na revolução socialista e na construção socialista, a grandes vitórias na Grande Revolução Cultural Proletária.

A Grande Revolução Cultural Proletária em nosso país é uma grande revolução política sob as condições do socialismo, no curso da qual o proletariado se opõe à burguesia e a todas as classes exploradoras, fortalece sua ditadura e impede a restauração capitalista. No futuro, tais revoluções terão que ser travadas de tempos em tempos.. Durante a Grande Revolução Cultural Proletária, todo o Partido, todo o exército e todo o povo, dirigidos pelo Presidente Mao, destruíram os dois quartéis-generais da burguesia dirigidos por Liu Shao-Chi e Lin Piao – isto foi um duro golpe para as forças reacionárias dentro do país e de todo o mundo. A doutrina do Presidente Mao de continuar a revolução sob a ditadura do proletariado, e a Grande Revolução Cultural Proletária iniciada e dirigida pessoalmente pelo Presidente Mao, enriqueceram e desenvolveram a teoria marxista-leninista da revolução proletária e da ditadura do proletariado, assinalando assim uma grande contribuição ao marxismo-leninismo.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung é o guia para a ação de nosso Partido

O Presidente Mao disse: “A base teórica que guia nosso pensamento é o marxismo-leninismo”. (29) Nosso Partido sempre esteve decidido a fazer do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung a base teórica que guia seu pensamento, a orientação que dirige todo seu trabalho e é um guia para a ação de todo o Partido, o exército e o povo.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung constitui a base teórica a partir da qual nosso Partido elabora uma correta linha e corretas políticas. Um partido armado com o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung torna-se capaz de compreender e captar as leis objetivas do desenvolvimento social, adquire a capacidade de analisar a situação e prever o futuro, e pode, sobre esta base, definir as tarefas revolucionárias do movimento e formular seu programa, linha, orientação e políticas de uma maneira correta. Uma revolução que se aparta da liderança proporcionada pelo marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung é como um barco sem bússola no mar – corre o risco de perder sua orientação. A experiência de nosso Partido por mais de 50 anos tem mostrado muitas vezes que a razão de que nossa causa revolucionária tenha podido evitar um a um todos os obstáculos que encontrasse em seu caminho, vencer os inimigos de todo tipo e lograr grandes vitórias, se deve a que o Presidente Mao traçou uma correta linha marxista-leninista para o nosso Partido. Esta correta linha está baseada no materialismo dialético e histórico; é produto de combinar  a verdade universal do marxismo-leninismo com a prática revolucionária de incontáveis membros das amplas massas. Isto é porque corresponde a leis objetivas do desenvolvimento histórico, representa os interesses fundamentais do proletariado e de todo o povo trabalhador, e é capaz de dirigir a causa da revolução e a construção da vitória a ainda maiores vitórias.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung é a arma ideológica com a qual nosso Partido educa e fortalece as fileiras revolucionárias do proletariado. A longa experiência da luta de classes proletária tem mostrado que sem uma correta liderança ideológica, não importa quão numeroso possa ser o proletariado, não poderão compreender a missão histórica de sua classe. O Presidente Mao observou que apenas a teoria revolucionária do marxismo é capaz de educar o proletariado, tornando-o “capaz de compreender a essência da sociedade capitalista, as relações de exploração entre classes sociais e sua própria tarefa histórica”, (30) e é apenas com tal compreensão que o proletariado deixa de ser “uma classe em si”. Claro que em nosso país, no que diz respeito ao proletariado em seu conjunto, sob a direção do Partido há muito tempo deixou de ser “uma classe em si” para ser “uma classe para si” – mas se se considera a cada indivíduo pertencente a esta classe, é sempre necessário que se arme com o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung e aprofundar as seguintes “três compreensões”:

Primeiro, deve aprofundar sua compreensão da essência da sociedade capitalista.  Sem a arma do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung nossos camaradas apenas podem ter um conhecimento unilateral dos fenômenos e apenas ter a aparência externa das relações que existem na sociedade, nunca podem ter uma compreensão de sua essência. E mais particularmente, sob as condições em que o socialismo está continuamente avançando até a vitória e o capitalismo está decaindo e degenerando, os astutos representantes da burguesia são sempre capazes de plantear pseudo-socialismo e pseudo-comunismo em diversas formas com o fim de ocultar seu verdadeiro caráter, o qual é derrocar a ditadura do proletariado e restaurar o capitalismo. Por isso é que, em nosso estudo e em nossa prática, devemos fortalecer continuamente nossa compreensão do podre caráter do capitalismo, amar de todo o coração o socialismo e construí-lo.

Segundo, deve aprofundar sua compreensão das relações de exploração que existem entre as classes sociais. Muitos dos nossos camaradas têm mostrado ilimitado amor pelo Partido e pelo socialismo e têm um sentimento básico de classe, o que é muito bom. Mas sem a arma do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung,, se estes camaradas se contentam apenas com o sentimento de classe, então por vezes, quando a luta de classes e a luta de duas linhas tornam-se muito complexas, correm o risco de serem enganados e perderem sua orientação. Por isto é que, através da luta, devemos estudar assiduamente o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung para compreender mais profundamente as características e as leis da luta de classes no período histórico do socialismo e apreender firmemente a linha básica do Partido para este período.

Terceiro, deve aprofundar sua compreensão das tarefas históricas do proletariado. As tarefas históricas são: eliminar radicalmente todas as classes exploradoras e todo sistema de exploração, e realizar o comunismo em todo o mundo. É apenas armando-nos com o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung e vendo os problemas a partir do ponto de vista dos interesses de todo o proletariado e do grande objetivo d realização do comunismo, que poderemos dar-nos conta da responsabilidade histórica que temos, que poderemos captar o fato de que somos os mestres, os criadores da história, e que poderemos continuamente e em todos os momentos fazer a revolução e lutas pela realização do comunismo.

O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung é a afiada “espada” (31) com que nosso Partido critica todos os oportunistas, todos os revisionistas, e triunfa sobre eles. O marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-tung é a ciência da luta proletária. Seus princípios têm um caráter partidário claramente afirmado. Proclama abertamente estar à serviço da prática revolucionária proletária e em defesa dos interesses fundamentais do proletariado.  Para preservar sua pureza ideológica e avançar sempre por um caminho correto, um partido político proletário deve combater a ideologia da burguesia e de toda as classes exploradoras, assim como a todas as tendências de pensamento oportunistas e revisionistas. Para cumprir essa gigantesca tarefa, é necessário denunciar e criticar implacavelmente todas as tendências reacionárias de pensamento propagadas pelos inimigos de classe e pelos oportunistas dentro e fora do país, utilizando a aguda espada do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung. A camarilha renegada de revisionistas soviéticos traiu por completo o marxismo-leninismo e converteu um país socialista em um país social-imperialista. (32) A camarilha Khruschov-Brejnev é a mais traiçoeira na história do movimento comunista internacional; é um bando histórico de criminosos cujos incontǘeis crimes não podem nunca ser perdoados. Desfraldando alto a combativa bandeira do marxsmo-leninismo, nosso Partido declarou a guerra impiedosa  à camarilha de renegados revisionistas soviéticos e desmascarou a taciturna face o social-imperialismo entre todos os povos revolucionários do mundo, preservando assim a pureza do marxismo-leninismo. Opondo-se ao marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung, assim como à linha básica do Partido, a camarilha antipartido de Lin Piao lançou um golpe de Estado contra-revolucionário, com o objetivo de mudar o sistema socialista em nosso país, restaurar o capitalismo e converter nosso país em uma colônia do revisionista social-imperialismo soviético. Porém, sob a direção do Presidente Mao, todo o Partido, todo o exército e todo o povo armados com o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-tung, desmascararam seu complô contra-revolucionário e o caráter de extrema-direita da linha revisionista que eles estavam praticando, revelando a origem dessa pandilha de renegados e traidores do país, que tiveram um vergonhoso fim, partindo-lhe o pescoço.

Depois de tudo que foi dito, podemos ver que a teoria revolucionária do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung é de primordial importância na construção da ditadura do proletariado. Como bem disse Lenin: “Não pode haver um forte partido socialista sem uma teoria revolucionária” e “Sem uma teoria revolucionária não pode haver movimento revolucionário”. (33) Em resumo, todas as vitórias e todos os êxitos logrados por nosso Partido na revolução e na construção no curso dos últimos 50 anos, são grandes vitórias do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung.

Lutar para defender o pensamento guia do Partido

O Presidente Mao sempre atribuiu uma importância muito grande à construção do Partido no ideológico; ele sempre esteve decidido a armar e construir nosso Partido com a ajuda do marxismo-leninismo. Mesmo nos primeiros anos da existência do nosso Partido, o Presidente Mao salientou que sua base teórica deve ser a concepção materialista da história. Em 1929, quando escreveu Sobre a correção das ideias errôneas no Partido, (34) o Presidente Mao insistiu na necessidade de educar os membros do Partido na linha política correta, de utilizar a ideologia proletária para derrotar todas as ideias não-proletárias, e utilizar o marxismo-leninismo para construir nosso Partido e nosso exército. Em 1937, 1941 e 1942, com o fim de sintetizar sistematicamente, nos níveis ideológico e teórico, a experiência histórica da luta entre as duas linhas dentro do Partido, elevar o nível marxista-leninista de todo o Partido e liquidar a perniciosa influência das linhas de Chen Tuhsiu, Wang Ming (35) e outros oportunistas em suas fileiras, o Presidente Mao escreveu Sobre a Prática, Sobre a Contradição, Reformemos Nosso Estudo, Retificar o Estilo de Trabalho do Partido, Contra o Estilo de Clichê, Intervenções no  Foro de Yenan sobre Arte e Literatura (36) e outras importantes obras e, também, dirigiu pessoalmente o movimento de retificação em Yenan. Através do estudo do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung e do materialismo dialético e histórico, a totalidade do Partido descobriu a origem das linhas oportunistas de “esquerda” e de direita e sua essência anti-marxista-leninista, elevando assim enormemente o nível de compreensão do marxismo-leninismo do Partido. Sobre a base do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung, todos os camaradas do Partido lograram um novo nível de unidade e assentaram sólidas bases para a Guerra Antijaponesa e a Guerra de Libertação. No período da revolução socialista, o Presidente Mao, de acordo com as características e as leis da luta de classes sob a ditadura do proletariado, elaborou uma linha básica para o período histórico do socialismo e resolveu corretamente uma série de questões à respeito da construção do Partido no período do socialismo. Durante este período, as tarefas básicas na construção do Partido são praticar o marxismo e não o revisionismo e assumir a crítica do revisionismo. Depois do II Pleno do IX Comitê Central, o Presidente Mao dirigiu pessoalmente o movimento de crítica a Lin Piao e de retificação do estilo de trabalho, e dirigiu todo o Partido em um programa de educação nas frentes da linha ideológica e política. Através da crítica e da denúncia contra a camarilha anti-Partido de Lin Piao, nosso Partido se depurou e se fortaleceu. A prática da revolução chinesa por mais de meio século tem demonstrado que o Partido Comunista da China, armado com o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung, desenvolvido e fortalecido por meio da luta de duas linhas, é o núcleo dirigente de todo o povo chinês – quer dizer, é um grande, glorioso e correto Partido.

Cada vez que surgiu uma linha oportunista na história do nosso Partido, os líderes desta linha não entendiam nada de marxismo-leninismo e não sabiam nada da teoria e da prática da revolução chinesa. Eles falavam de marxismo-leninismo de vez em quado, mas nunca atuavam de acordo com este; eram sempre anti-marxista-leninistas. Com a finalidade de mudar a linha básica do Partido, derrocar a ditadura do proletariado e restaurar o capitalismo, Lin Piao e Liu Shao-Chi tentaram por todos os meios mudar a base teórica que guia o pensamento do Partido e substituir o marxismo-leninismo  pelo revisionismo. Eles tentaram com todas as suas forças propagar ideias reacionárias como o preconceito, (37) o humanismo burguês, (38) a teoria da primazia das forças produtivas, (39) a teoria da extinção da luta de classes, (40) etc, a fim de corromper nosso Partido e seus membros. Em seu mal reputado livro sobre o “autocultivo”, o renegado e traidor da classe operária, Liu Shao-Chi, predicava descaradamente “a via de Confúcio e Mencio. (41) Lin PIao, carreirista burguês, intriguista, embusteiro contra-revolucionário e traidor do país, também predicava Confúcio e Mencio ruidosamente e convocava estes fantasmas da história a ajudá-lo em seu complô pela restauração contra-revolucionária. Lin PIao defendia que o Partido Comunista devia inscrever no alto de sua bandeira a palavra “produção” e dar prioridade a resolver as questões econômicas. Antes do IX Congresso, a camarilha de Lin Piao e Chen Po-Ta chegou a escrever um informe que pregava a primazia das forças produtivas e se opunha à continuação da revolução sob a ditadura do proletariado. Esperando que nosso Partido abandonasse a luta de classes e abandonasse a revolução proletária e a ditadura do proletariado, esta camarilha defendia que a tarefa principal depois do IX Congresso devia ser desenvolver a produção. É claro que se estas falácias reacionárias que eles difundiam tivessem se convertido no pensamento guia do Partido, este já não seria um Partido proletário, mas o contrário, um partido burguês, um partido revisionista. A fim de eliminar a base que guia o pensamento do Partido, Liu Shao-Chi e Lin Piao, com intenções ocultas de pisotear o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung e opor-se a ele, ou não poupava esforços para menosprezar o pensamento Mao Tsé-Tung e opunham-se a que todos os quadros e as massas estudassem as obras do Presidente Mao, ou afirmavam que as obras marxista-leninistas estavam “obsoletas”, “demasiado distante de nós” e outros disparates dirigidos a caluniar o marxismo-leninismo. Em resumo, eles se opunham a que o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung constituísse o pensamento guia do nosso Partido e queriam que nosso Partido abandonasse o caminho correto e se convertesse em instrumento de sua linha revisionista. Suas intenções eram, portanto, claramente perigosas. (42)

Por trás da luta entre as duas linhas sobre a questão do pensamento guia do Partido, está a grande questão de se o Partido vai se construir sobre a base do marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung e se desenvolver como a vanguarda do proletariado, ou se vai se corromper com a ajuda do revisionismo, e se lhe darão as características da classe burguesa e latifundiária. A questão é se nosso Partido mudará ou não seu caráter e se a revolução terá êxito ou fracassará. Cada membro do Partido deve captar plenamente a importância e o caráter prolongado desta luta e dedicar sua vida à tarefa militante de salvaguardar o marxismo-leninismo-pensamento Mao Tsé-Tung. Cada membro do Partido deve responder ao chamado do Presidente Mao: “Ler e estudar seriamente e ter uma boa compreensão do marxismo”, (43) desfraldar firmemente o materialismo dialético e histórico, opor-se ao idealismo e à metafísica e remodelar conscientemente sua concepção do mundo. deve ser capaz de compreender as teorias básicas marxista-leninistas e estar familiarizado com a história da  luta entre o marxismo por um lado, e o velho e o novo revisionismo e todo oportunismo por outro. Ademais, deve ter uma compreensão de como o Presidente Mao combinava a verdade universal do marxismo-leninismo com a prática concreta da revolução, e como deste modo tomou o legado do marxismo-leninismo, o preservou e o desenvolveu. Cada membro do Partido Comunista também deve continuar enfiado de cabeça ativamente na crítica a Lin Piao e na retificação do estilo de trabalho, criticar o revisionismo e a concepção burguesa de mundo, fortalecendo através da luta sua capacidade para distinguir o verdadeiro marxismo do falso e preparar sua mente para lutar implacavelmente por preservar o pensamento guia do Partido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s