Discurso da Camarada Jiang Qing em um comício das massas revolucionárias de Pequim

Nota do blog: Jiang Qing fora dirigente comunista e revolucionária, para além, uma das principais lideranças da Grande Revolução Cultural Proletária e o quadro mais avançado da linha proletária do PC da China pós-Mao, além de ser esposa do Presidente Mao. Jiang Qing tinha estreitas relações com as Guardas Vermelhas e seus combatentes. Inúmeras vezes, reunia-se com os Guardas nas ruas, locais públicos e semelhantes, os criticava, incentivava-os e lhes dava sugestões, ideias, enfim, buscava sempre se unir politicamente aos Guardas. Foi de inestimável importância durante a Revolução Cultural e poderia ter ido além se a linha proletária não tivesse sido golpeada e o estado e Partido chineses usurpados pelos revisionistas com a morte do Presidente Mao. Demonizada pelos revisionistas como “bruxa” nos artigos e matérias oficiais chineses, foi sentenciada a pena capital, posteriormente transformada em prisão perpétua. Morreu em 1991 com chuva de fogos de artifício pelos revisionistas, tendo até comemorado sua morte nos órgãos oficiais. Sua obra vive e seu legado, igualmente. Este texto é, portanto, uma demonstração da — já citada anteriormente — importância da camarada Jiang Qing durante a GRCP e sua ligação com os Guardas Vermelhos. Traduzido pela colaboração do Blog, inédito em português.

Jiang Qing e Mao Tsetung.

Continuar lendo “Discurso da Camarada Jiang Qing em um comício das massas revolucionárias de Pequim”

Decisões do Comitê Central do Partido Comunista Chinês quanto a Grande Revolução Cultural Proletária

Nota do blog: Esta publicação diz respeito a um marco histórico que ocorrera em 8 de agosto de 1966: o Comitê Central do PCCh entraria para a história, sob orientação e direção pessoal do Presidente Mao, como gerador do maior movimento de massas da história da humanidade, como iniciador da prática mais avançada no que diz respeito à ditadura do proletariado; como solucionador do problema da restauração e contrarrestauração e, portanto, força-motriz dos grandes esforços para desenvolver qualitativamente o marxismo-leninismo a uma etapa superior (o maoísmo). Este dia foi um divisor de águas para o movimento comunista internacional. Reproduzimos para que todos tenham a oportunidade de ler este documento histórico, que diz respeito às decisões do Comitê Central do PCCh sobre a Grande Revolução Cultural Proletária. Retirado do site da Revista Leste Vermelho.

Guardas Vermelhos em leitura coletiva do “Livro Vermelho”.

Continuar lendo “Decisões do Comitê Central do Partido Comunista Chinês quanto a Grande Revolução Cultural Proletária”

Algumas Reflexões sobre a Filosofia de Mao Tsé-tung (Nagalingam Shanmugathasan)

Nota do blog: Publicamos aqui a tradução realizada pelo Coletivo Bandeira Vermelha do artigo “Algumas Reflexões sobre a Filosofia de Mao Tsé-tung”, de Nagalingam Shanmugathasan (1920-1993), líder comunista do Sri Lanka e defensor do legado revolucionário do Presidente Mao.
P.S.: textos entre colchetes ( [texto] ) são grifos nossos.

Continuar lendo “Algumas Reflexões sobre a Filosofia de Mao Tsé-tung (Nagalingam Shanmugathasan)”

Um grande documento histórico – 1967

Nota do blog: Para se entender melhor o processo de luta de duas linhas (revolucionária/proletária X reacionária/burguesa) dentro do Partido Comunista da China e o papel da Grande Revolução Cultural Proletária nesta luta, assim como relembrar essa grande experiência de “poder para o povo”, reproduzimos o texto a seguir, traduzido por Igor Diaz. Exprime-se acerca dos acontecimentos desta época – como por exemplo os posicionamentos reacionários do revisionista Peng Chen – tanto quanto sobre o poder que as massas populares desempenharam na Revolução Cultural, colocando abaixo ao poder da burguesia que se infiltrara no Partido Comunista e no Estado popular da China. Segue:

Estudantes proletários tomam as ruas em manifestação durante a Grande Revolução Cultural Proletária.
 

Continuar lendo “Um grande documento histórico – 1967”

Chang Chun-chiao (1917-2005): Um grande líder maoista

Nota do blog: Zhang Chunqiao foi dirigente da República Popular da China e ganhou grande notoriedade durante nos estágios finais da Grande Revolução Cultural Proletária (1966-76) como de grande êxito na batalha que se deu contra a linha de direita do Partido Comunista da China. Com a morte de Mao e o golpe de Estado praticado pelos seguidores da via capitalista que estavam camuflados no P.C. da China, iniciou-se a perseguição aos dirigentes maoístas no P.C. da China e na sociedade como um todo, dos quais Zhang fora um dos presos e condenados, junto com mais quatro dirigentes no episódio conhecido como “perseguição ao bando dos quatro”. Morreu em 2005.
Mais sobre a história do camarada Zhang Chunqiao e todo o contexto histórico inserido neste episódio, segue o texto publicado pela revista Um Mundo a Ganhar, de 16 de março de 2005, retirado da Página Vermelha.

Continuar lendo “Chang Chun-chiao (1917-2005): Um grande líder maoista”